Palavra do Cliente

A monografia é uma dissertação ou tese, sobre o olhar de científico. Após a confecção do projeto de pesquisa de monografia ocorre a elaboração da monografia, e a ClickMonografias é especialista em Monografias, Monografias Prontas e TCC Pronto.

CLIENTE - Cesar Augusto

NOTÍCIAS E ARTIGOS

O QUE É UMA MONOGRAFIA?

Do radical grego mono (único, isolado) e do elemento graphia , derivado do grego gràphein (escrever, desenhar, descrever), a palavra monografia significa uma “escrita única”, ou seja, peculiar e individualmente atribuída a um único pesquisador.

Essa definição etimológica inicial destaca um fator preponderante ao longo da escrita da monografia atualmente: a sua característica deve refletir pensamentos de um único sujeito. Portanto, ao se submeter à escrita monográfica, o aluno deve estar imbuído da consciência de que o início dessa atividade deve ser a projeção das suas próprias reflexões. Um roteiro para iniciar a escrita é de grande valia como ponto de delimitação da sua temática.

- Em que campo deseja realizar a pesquisa?

- Que idéias lhe são sólidas no campo de pesquisa escolhido?

- Quais pontos podem ser escritos para estender os tópicos concernentes ao tema?

- Que autores abordam os pressupostos iniciais da sua pesquisa?

Esses dentre outros questionamentos devem estar presentes na busca do que escrever e como desenvolver, aprofundar o processo de escrita monográfica. Atualmente, mestres, especialistas e doutores têm solicitado aos seus orientandos originalidade nas propostas e realização da pesquisa, bem como a concretização do texto final. Certa vez, em uma Aula Magna , ouvi um catedrático afirmar que os alunos, enquanto produtores de textos, não buscavam idéias próprias, autênticas, reflexões sobre a temática escolhida. Apenas repetiam os autores referenciados. Falta projetar as próprias idéias, ousar e ser Autor do texto criativo, pois a monografia de final de curso não representará idéias alheias. Apenas as SUAS IDÉIAS. Logo, um insight inicial a respeito do que se deseja escrever é fundamental.

A escrita da monografia para muitos alunos tem se tornado um martírio, a via crucis para a aprovação – ou reprovação – do final de curso. Muitas normas são apresentadas ao pesquisador, muitos textos lhe são cobrados. Contudo, o aluno deve refletir o que lhe foi acrescido ao longo do curso em estudo, pois a finalidade da monografia é exatamente esta: sintetizar o que foi estudado ao longo dos anos acadêmicos. Não é fácil, nem impossível. Todavia, o curso realizado, certamente, acrescera-lhe em vários aspectos e mudara seus pensamentos, propusera renovações na prática, as quais podem ser projetadas no trabalho de final de curso. A monografia, portanto, é:

A elaboração de um trabalho científico [...] que exige do pesquisador iniciante um trabalho intenso, tendo em vista a busca de uma ou mais respostas ao problema proposto. Essa busca, que mais se assemelha a uma garimpagem intelectual denomina-se pesquisa. (FILHO & SANTOS, 2000, p. 19)

Como os autores colocam, pesquisar e escrever um trabalho monográfico não é tarefa fácil. Muitas dificuldades são enfrentadas e podem ser devidamente superadas sem perder de vista o gosto pela pesquisa e pela evolução do tema escolhido.

Para dar inicio à escrita a respeito do assunto escolhido como síntese do curso vivenciado, é necessário dar um passo à frente e tornar-se pesquisador. Se você delimitou as questões iniciais, o assunto SOBRE o qual versará o seu trabalho, pesquise, realizando a “garimpagem intelectual” dos autores teóricos conhecidos e que desenvolvem questões sobre a idéia central de sua monografia.

Existem diferentes tipos de pesquisas ao longo trabalho monográfico, a saber:

PESQUISA CIENTÍFICA : classifica-se como o suporte teórico dos assuntos os quais serão tratados em seu trabalho monográfico. Para que delimite as fontes, é preciso que defina, como sugerido inicialmente, o OBJETO de sua pesquisa. A pesquisa científico-teórica encaminhará o trabalho para a verificação e contestação de hipóteses.



Organograma

PESQUISA TEÓRICA : classifica-se como importante encaminhamento ao aprofundamento teórico do assunto a ser estudado, principalmente se não há intento em expor dados práticos em sua pesquisa. Caso o seu interesse seja o estudo da “Influência francesa na sociedade carioca do século XIX” , a temática inicial está delineada. Dar-se-á prosseguimento aos subtemas e aprofundamento com pesquisas teóricas que o orientem no desenvolvimento do assunto escolhido.

PESQUISA PRÁTICA : classifica-se como a aplicação do tema sugerido e que será desenvolvido ao longo do estudo monográfico, visionando a utilização prática e ATUAL do tema. Caso sua temática seja “A reciclagem de resíduos nas refinarias petrolíferas” , o tema se encaminhará para o estudo da prática com as referências atuais e pesquisas de estudiosos da atualidade.

PESQUISA DE CAMPO : classifica-se com a aplicação de questionários em universos de amostras, coleta de dados, definição e propostas para a resolução de problemas. O tema “A reciclagem de resíduos nas refinarias de petróleo” pode ser complementado com o estudo de campo, a ser reportado como descrição de percurso e resultados no seu trabalho monográfico.

Mais ainda há recomendações...

Todos passam pela monografia com dúvidas nas etapas de desenvolvimento. É um desafio, sim. Um bom desafio para a reunião dos conhecimentos acumulados nos períodos cursados.

Para que você não encontre dificuldade nessa etapa, alguns conselhos:

- Se algum assunto lhe interessar em qualquer etapa do curso, detenha-se em conhecê-lo mais a fundo, independente de outras atividades que a faculdade certamente lhe exigirá. Seja persistente no que realmente atrai o seu conhecimento;

- Conscientize-se de que a pesquisa não é como o ARQUIVO X – algo está no ar sempre e não podemos alcançá-lo ; ou como SINAIS – os ETs estão chegarão um dia para dominar a Terra .... A pesquisa deve começar desde o momento em que você inicia o curso. Ela é única e exclusivamente para o SEU DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL e passar pelo TCC não é sinal de que suas pesquisas vão terminar com ela.

- É bom ler jornais, revistas, histórias em quadrinhos ou ficar na TV ao longo do dia. Mas jamais perca o apreço pela leitura científica. Isso faz muita diferença e ajudará a clarear os objetivos do que deseja pesquisar;

- Para se adequar ao decurso de uma pesquisa deve se familiarizar com as normas científicas. Elas não estão lá de enfeite. Servem para que haja um padrão para o seu orientador e para os demais que irão avaliar o seu trabalho, ainda mais se o mesmo for publicado;

- A língua mater tem várias representações sociais. Se eu estou em um barzinho, falarei de uma forma, se eu escrevo uma carta de apresentação, mudam-se as regras coloquiais. Se eu faço um trabalho de monografia, naum poço escrever asim;

- Ter apreço aos trabalhos universitários, com as diferentes modalidades de pesquisa, com o aprofundamento do uso da língua materna, normas, não quer dizer que o apreço pela linguagem clássico-literária deva ser abandonado. Leia os clássicos universais quantas vezes precisas. O gosto pela boa literatura lhe dará a consciência do que é SER AUTOR.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FILHO, DP & SANTOS, J. A . Apresentação de trabalhos científicos: Monografia – TCC – Teses – Dissertações. São Paulo: Futura, 2000, 140 páginas.

CUNHA. A. G. Dicionário Etimológico. Nova Fronteira, 2ª. ed. 1997., 1103 p.